Mina de cobre brasileira escolhe bombas de mangueiras Bredel

 

O Grupo Watson-Marlow Fluid Technology (WMFTG) instalou dezenas de bombas de mangueiras de serviço pesado Bredel em uma mineradora no norte do Brasil.

Após um pedido que foi parar nas mãos da concorrência, o Grupo WMFTG conquistou as duas concorrências seguintes, e instalou 84 bombas de mangueiras em duas plantas de cobre de uma mineradora brasileira.

Cada mina requer bombas em sua área de flotação para medição química. Esta é uma parte importante do processo de mineração, que exige precisão e confiabilidade. As bombas precisam funcionar 24 horas por dia, sete dias por semana. A precisão é particularmente importante, pois os produtos químicos não são apenas caros, mas seu transporte para essa área remota também é custoso. O desperdício tem um impacto direto na lucratividade e os derramamentos podem ter um impacto negativo, particularmente nesse cliente ambientalmente consciente.

As bombas originalmente instaladas tiveram dificuldades – normalmente através de falhas na mangueira – ao bombear substâncias químicas que incluem sulfato de sódio, xantato, álcool metil-isoamílico e ditiofosfato. Os operadores relataram que precisavam substituir as mangueiras com a mesma frequência todos os meses, devido aos ataques químicos e às orientações insuficientes sobre a instalação das bombas.

42 bombas Bredel trabalham diuturnamente em cada uma das duas minas, ambas operando com taxas de vazão entre 22 e 540L/h. A precisão e a confiabilidade da tecnologia das bombas Bredel estão ajudando a mineradora a manter os custos de produtos químicos sob controle e a facilidade de manutenção é citada como mais um benefício.

Seja o primeiro a avaliar!


Adicionar aos favoritos

08 mar 2019


Compartilhe & Favorite
Anuncie