Intralogística: Jungheinrich Portugal lança estudo sobre tecnologia de lítio

São Paulo, setembro de 2020 - A Jungheinrich Portugal acaba de divulgar um estudo local sobre o uso da tecnologia de lítio no setor de intralogística. O estudo mostra que, naquele país, assim como acontece no mercado internacional, as empresas têm adotado, cada vez mais, a tecnologia de lítio: 62% dos entrevistados afirmam ter familiaridade com a tecnologia ou já possuir empilhadeiras movidas a lítio. Esta preferência é impulsionada pela necessidade urgente de melhorar o desempenho da cadeia de abastecimento, obter eficiência nas operações, além de reduzir o impacto dos processos logísticos no ambiente com menos emissões de CO2.

O levantamento mostra que a substituição de equipamentos movidos a combustão ou baterias de chumbo-ácido tem revolucionado o mercado de equipamentos de movimentação de cargas, oferecendo vida útil mais longa às máquinas movidas a lítio, e proporcionando menores tempos de carregamento, além da dispensa de manutenção constante.
 
De acordo com 70% dos entrevistados, as empilhadeiras de lítio serão “definitivamente, muito provavelmente ou provavelmente,” consideradas para uma próxima aquisição. Outro dado relevante é que 49% dos empresários pretende adaptar suas empilhadeiras movidas com baterias de chumbo-ácido para a tecnologia de lítio.
 
Preocupadas com o ambiente e as emissões de CO2, 34% das empresas consideram substituir as empilhadeiras movidas a diesel ou GLP para equipamentos elétricos. Nesta mudança de paradigma, a tecnologia de lítio é apontada, cada vez mais, como uma solução viável: 41% consideram como uma tecnologia ambientalmente amigável. É importante ressaltar que as baterias de lítio não liberam gases, contribuindo assim para a redução significativa do CO2.
 
Sobre essa análise sustentável, a Jungheinrich garante que, com maior eficiência energética e curva de tensão mais constante, a bateria de lítio das empilhadeiras elétricas reduz em até 21% as emissões de CO2, quando comparada a bateria convencional de chumbo-ácido. Menos emissões significam redução de custos de energia e máximo desempenho para os usuários.
 
A eficiência dos equipamentos de movimentação de carga também é considerada uma prioridade. O avanço do e-commerce exigiu mais rapidez e eficiência: 68% das empresas apontam entrega cada vez mais rápidas como uma das maiores exigências das operações logísticas. Com a necessidade de melhorar a eficiência e manter operações 24 horas por dia e 7 dias por semana, a manutenção e o tempo de inatividade das empilhadeiras estão entre as principais preocupações.
 
Quando a pergunta é quais os principais benefícios das baterias de lítio em relação às baterias convencionais, 67% citaram os ciclos de vida mais longos, 59% mencionaram os tempos de carga reduzidos e 28% a isenção de manutenção.
 
O tempo para carregar os equipamentos também é fator a ser considerado. 68% das empresas gastam, em média, 4 horas por dia ou mais para o carregamento das empilhadeiras com baterias de chumbo-ácido. Em comparação, a Jungheinrich informa que as baterias de lítio proporcionam carregamentos mais rápidos e intermédios durante pausas como almoço e café, disponibilidade 24 horas nos sete dias da semana e maior flexibilidade nas operações diárias. Com um tempo de carga intermédio de apenas 30 minutos, a bateria de 24 volts recupera 50% da sua capacidade e 80 minutos são suficientes para realizar uma carga total da bateria.
 
O custo inicial de aquisição continua a ser a principal desvantagem com 81% das respostas. Contudo, os custos operacionais menores proporcionados pelas baterias de lítio são fatores cada vez mais avaliados pelos decisores.
 
As empresas passaram a priorizar à medição dos custos de manutenção, tornando evidente que a vida útil começa a ser mais importante do que o preço de aquisição. 59% dos entrevistados a consideram medir os custos fator prioritário para a aquisição de novas empilhadeiras.
 
Estas são as principais conclusões de uma pesquisa realizada com 300 empresas do setor de logística e transporte de mercadorias e diversas indústrias. Responderam ao levantamento diretores de logística e de centros de distribuição, diretores de compras e diretores financeiros. Focada na eletromobilidade para o setor intralogístico e pioneira no desenvolvimento de baterias de lítio, a Jungheinrich tem quase toda a sua frota adaptada a esta solução.
 
Sobre a Jungheinrich

A Jungheinrich é uma das líderes globais em soluções e gestão de armazenagem e fluxo de materiais. A empresa é uma das mais inovadoras, oferecendo a seus clientes consultoria e soluções de intralogística com um abrangente portfólio de empilhadeiras e sistemas automatizados de armazenagem. A Jungheinrich é uma empresa de capital aberto, e tem suas ações negociadas na bolsa alemã. Com sede em Hamburgo, a Jungheinrich é representada mundialmente em 40 países, e emprega mais de 18.000 pessoas em todo o mundo.

Seja o primeiro a avaliar!


Adicionar aos favoritos

15 set 2020


Por Da Redação
Compartilhe & Favorite
Anuncie