Cases da Hydro são premiados em Congresso Internacional do Alumínio

Dois trabalhos da Mineração Paragominas foram reconhecidos como os melhores em suas categorias no congresso promovido pela Associação Brasileira do Alumínio (ABAL), que ocorreu junto com a Expo Alumínio, em São Paulo. 

 

Na categoria “Desenvolvimento Sustentável”, o case apresentado pelo analista de Meio Ambiente, Victor Barbosa, “CONSÓRCIO DE PESQUISA EM BIODIVERSIDADE (BRC): UMA PARCERIA TÉCNICA CIENTÍFICA EM BUSCA DO “ESTADO DA ARTE” EM RECUPERAÇÃO DE ÁREAS MINERADAS” foi destaque no congresso. 

 

“É muito gratificante receber esse prêmio, mas ele é um reflexo de um trabalho feito por uma equipe robusta, composta inclusive pela direção da Mineração Paragominas, das áreas de meio ambiente, saúde, segurança e responsabilidade social, que dão todo suporte ao time do BRC”, reconheceu Victor. 

 

O Biodiversity Research Consortium Brazil-Norway (BRC)  é uma parceria técnica e científica em busca do ‘Estado da Arte’ em recuperação de áreas mineradas. A apresentação aborda 5 dos 15 projetos de pesquisa em biodiversidade realizados na Mineração Paragominas. Esses projetos têm como objetivo buscar indicadores e propor estratégias de restauração ambiental após as atividades da mineração da bauxita, aliando o conhecimento técnico e o acadêmico, podendo ser difundido e aplicado a outros projetos industriais que tenham as mesmas características. Esses projetos são produtos de uma parceria – iniciada em 2013 e renovada por mais cinco anos em 2017 - entre 5 diferentes instituições, 4 dessas de pesquisa: Universidade Federal do Pará (UFPA); Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG); Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA); Universidade de Oslo (UiO); e a Hydro. Quanto ao aspecto social deste consórcio de pesquisa, os projetos, além da importância ambiental, têm foco na produção de trabalhos de conclusão de cursos, dissertações, teses, artigos, entre outros documentos relacionados ao conhecimento da biodiversidade amazônica. 

 

Outro reconhecimento foi para o engenheiro Fábio Trindade, pelo case “DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA PARA REDUZIR INCIDENTES COM CAMINHÕES USANDO O MONITORAMENTO DE FADIGA E PREVENÇÃO DE COLISÃO”, na categoria “Segurança e gestão operacional”. “O prêmio é um reconhecimento de um esforço de todo o time, que desenvolve esse trabalho desde 2013, os resultados são visíveis. O prêmio é muito importante tanto para o resultado de segurança, saúde e meio ambiente, quanto o resultado operacional da Mineração Paragominas.”, avaliou Fábio. 

 

O projeto – pioneiro no segmento da mineração brasileira - consistiu na introdução de um sistema de monitoramento online de fadiga e outro que permite a prevenção de colisões nos veículos de operação da Mineração Paragominas. O sistema usa sensores infravermelho para detectar o estágio de fadiga do operador, monitorando indicadores como o microssono, olhos pesados e distrações, como uso de celular e alimentação durante a condução do equipamento. Também em prol da segurança na operação foi implantado o sistema anticolisão (CAS) que detecta a aproximação de outros equipamentos que possuem o sistema instalado ou barreiras físicas configuradas em 3 níveis de alarmes. O sistema CAS controla aproximação, velocidade, posição e direção dos equipamentos móveis, gerando alarmes. É uma ferramenta importante principalmente nos pontos críticos de manobras - onde a visão do operador é limitada.

Seja o primeiro a avaliar!


Adicionar aos favoritos

11 set 2018


Compartilhe & Favorite
Anuncie