A Vale participou do evento Grande Encontro 2016 – Equipes de Alta Performance, realizado pela União Brasileira de Qualidade (UBQ) em 22 e 23 de junho, em Belo Horizonte (MG). O objetivo era apresentar projetos de inovação, redução de custos, melhoria contínua e benchmarking criados a partir das três ferramentas e técnicas da qualidade, que são lean, Grupos de Melhoria Contínua (GMC) e Círculos de Controle da Qualidade (CCQ).

 

A mineradora brasileira apresentou quatro projetos. O projeto “Easy Check”, de CCQ, realizado pela Diretoria de Operações Ferrosos Sudeste ficou em segundo lugar. O trabalho trouxe ganhos na atividade de verificação de balanças integradoras dos transportadores de correias. 

Segundo a Vale, é um protótipo automático com dois cilindros pneumáticos, que posicionam todos os pesos na balança sem necessidade de fazer o trabalho manualmente. O tempo de parada da correia diminuiu de duas horas para 15 minutos.

“Representar a Vale na UBQ foi uma honra, ficamos muito satisfeitos com essa oportunidade e confiança depositada, além de ter sido muito gratificante ter o reconhecimento de um trabalho que melhorou muito a condição e segurança para realização da nossa atividade, e que agora pode ajudar outras pessoas”, disse o técnico em eletroeletrônica da Vale, Guilherme Augusto.

A mineradora também apresentou o projeto lean “Índice de reformas externas”, das operações Ferrosos Sudeste. O grupo envolvido trabalhou sobre como esse índice, que impacta diretamente no custo de reforma das transmissões, exige ação imediata com a forte queda do preço do minério de ferro.

Antes o percentual de reformas externas de transmissões era de 23%. A solução proposta foi de modificação do layout, definição dos postos de trabalho e implantação de fluxo contínuo de reforma de transmissões. Após a implantação, o percentual de reforma externa foi reduzido a zero.

Um projeto de GMC da Vale Fertilizantes foi apresentado no evento da UBQ. Segundo a mineradora, em 2015, identificou-se que a peneira de polimento final (PN-2402) da Unidade 240, produtora de fertilizante MAP granulado, estava limitando um possível aumento da capacidade de produção. 

O projeto implementado promoveu melhoria na qualidade granulométrica, menor quantidade de finos na alimentação da peneira de polimento final PN-2402 e modificações na peneira de classificação primária. Nas operações da Vale Ferrosos Sul, Centro-Oeste e Manganês, um grupo apresentou o Projeto Arrocha. O objetivo era melhorar o desempenho do tamponamento dos furos no processo de detonação. 

Essa deficiência ocasionava baixa produtividade dos equipamentos de carga, desgaste excessivo das capas de dente das escavadeiras e constantes paradas por engaiolamento de material na usina de beneficiamento. As informações são da assessoria de imprensa da Vale.

Representantes da Vale no evento realizado pela UBQ. Crédito: Vale


Anuncie